08/09/09

Juliette Lewis: disco novo, capa asquerosa

Não me entendam mal. Eu adoro a Juliette, desde «Natural Born Killers», que é um dos meus filmes de cabeçeira. E mesmo que eu sempre tenha achado seus discos sofríveis (com ou sem os The Licks), ainda nutro um simpatia infinita pela moça. Mas a capinha desse «Terra Incógnita» vamos combinar né, minha gente? Mais asquerosa, impossível. Produzida no fundo do quintal pelo seu vizinho mexicano com photoshop em casa. Mas não tô nem aí: dia 04 de novembro estarei na filinha para ouvir e ver suas loucuras em palco. O amor é cego. E surdo.

2 comentários:

Victor Afonso disse...

É um facto: a capa é de fugir.

Carol Salvador disse...

Acho que nem é Photoshop é Paint mesmo!!!