18/10/09

Filmes chatos e amados


O badalado filme sueco «Let the right one in» (Deixa-me entrar em Portugal) estreou há uma semana no Brasil e como não podia deixar de ser, a crítica brasileira também escreveu maravilhas sobre. Fiquei aliviado quando vi o crítico de cinema do Estado de São Paulo Luiz Carlos Merten dizendo no seu blogue que não tinha gostado: "Não vou dizer que é o pior filme que já vi (embora talvez seja o pior de vampiros, porque é metido a besta). Sério. Não entendi nada. Filme jovem, original, cheio de ideias. Não sei não, mas os filmes sobre os quais tenho ouvido essas referências ultimamente são os que menos ideias expressam, ou as que menos têm me interessado." O filme conta a história de uma estranha amizade entre uma garota de doze anos que é vampira e um menino da mesma idade. Da primeira vez que vi, pensei que as minhas expectativas tinham estragado o meu visionamento. Hoje vi pela segunda vez para tirar a prova dos três, e o Luiz Merten está certíssimo, que filme chato e pretensioso.

1 comentário:

ArmPauloFerreira disse...

Sou daqueles que discorda e acha Let The Right One In uma maravilha.