13/02/10

Eu e a Berlinale

Eu subestimei a Berlinale. Quando peguei a programação em mãos, e circulei todos os filmes que eu queria ver, não fazia a minima idéia do tamanho da minha ingenuidade. Conseguir um mísero bilhete para a Berlinale, desde a estréia na 5ª feira, é uma ilusão. Mesmo com os valores dos bilhetes - onze euros - a preços nada populares. Fiquei na fila 40 minutos e desisti. Tentei então comprar pela internet mas tudo o que estava disponível online já estava completamente "sold out". Tentei chegar de manhazinha no local (as portas abriam as dez da manhã) mas a fila de pessoas acampando em frente a bilheteira era desanimadora. Uma mulher ontém perambulava pela Potsdamer Platz com uma plaquinha "compro 2 bilhetes para The Ghost Writer pago bem" mas algo me diz que ela não teve muito sucesso na sua busca. 'The Ghost Writer', o novo Polanski, era um dos filmes mais esperados da Berlinale. Apesar de uma recepção fria por parte do público, já há um rumor na imprensa alemã de que o prémio pode ir para Polanski por puro protesto à sua prisão na Suíça. A Berlinale dura até dia 21 e ainda pretendo fazer umas tentativas pelas sessões menos concorridas. Caso contrário, vou ter de me juntar ao povão que vai todo dia à Postdamer Platz ver as estrelas acenarem no tapete vermelho do festival. Saudades do IndieLisboa.

Sem comentários: