22/08/10

Lost in Translation (parte 1)

Estas coisas de comparar traduções em português (tanto no Brasil como em Portugal) de títulos em inglês de filmes e de livros, dá pano para muita manga (além de ser muito divertido, claro). Em Lisboa sempre ouvia meus amigos tugas rirem de títulos brasileiros como A Noviça Rebelde (The Sound of the Music) ou O Poderoso Chefão (The Godfather) mas eles esqueciam que as traduções portuguesas também não ficavam muito atrás, e eu estava lá para lembrá-los de pérolas como Um Mal Nunca Vem Só (Lock, Stock and Two Smoking Barrels), a estréia do Guy Ritchie no cinema, ou o clássico infantil The Parent Trap, que em Portugal foi hilariantemente chamado de Pai para mim...Mãe para ti.
Hoje lendo uma entrevista com a escritora canadense Margaret Atwood no Ipsilón, descubro que o seu clássico futurista The Handmaid's Tale foi lá batizado de Crónica de Uma Serva (!). Um título tão auto-explicativo que me fez lembrar de uma recente descoberta minha: Robin Hood, me disse uma amiga recém chegada de Lisboa, em Portugal se chama nada menos que... Robin dos Bosques !

3 comentários:

bruna disse...

Olá! Descobri o teu blog através do fórum da blitz :) Engraçado que este tema em relação às traduções dos filmes tanto no Brasil como em Portugal é um tema que tenho discutido! Há pérolas em ambos os países, traduções que nunca consegui entender. Mas sabes, acho que essa do Robin dos Bosques até tem lógica :)
Um recente que não consigo mesmo entender é o Inception! "A Origem"?? Não sei se no Brasil a tradução também é essa! Mas não consigo mesmo entender.
Mais antigos tempos por exemplo o Vertigo que no Brasil é Um Corpo que Cai e aqui em Portugal é A Mulher que viveu duas vezes (??) e Message in a Bottle que em Portugal é As Palavras que nunca te direi e no Brasil é Uma Carta de Amor (que tem mais lógica!).
E acho que me prolonguei bastante :)
cumps

Wellvis disse...

Olá Bruna!

Engraçado você comentar sobre o Vertigo, pois eu o tinha incluído na 2ª parte do meu post "Lost in Translation II".

Mas respondendo à sua pergunta, "Inception", curiosamente, também foi traduzido como "A Origem" por lá. De vez em quando isso acontece e fico a matutar se é pura coincidência ou não. Por exemplo, um dos meus filmes preferidos de sempre "Groundhog Day" foi traduzido em ambos os países de "Feitiço do Tempo". Estranho não?

Um grande abraço e obrigado pela visita ;-)

bruna disse...

Por vezes, gostava de encontrar essas pessoas que fazem essas traduções para lhes perguntar que raio lhes dá na cabeça para darem nomes desses aos filmes. No Brasil também é "A Origem"? No mínimo, estranho. Não me parece só coincidência.
Oh o Groundhog Day, já o vi à tanto tempo! Feitiço do tempo, até tem lógica visto a temática do filme, mas mesmo assim... Vá-se lá entender!

Um abraço também, e farei muitas mais visitas :)